fbpx

Consciência emocional é a capacidade que todos nós temos de entender e nomear as emoções que sentimos a cada momento. Ela inclui a capacidade de reconhecer mais de uma emoção ao mesmo tempo e diferenciá-las.

Esta habilidade é fundamental para várias coisas. Aqui nomeio 3 exemplos:

1 – Bem-estar e felicidade

2 – Autoestima

3 – Senso de Propósito

Sempre digo que a consciência emocional é a primeira habilidade que precisamos desenvolver pois sobre ela, diversas outras se constroem. Veja aqui como isso funciona:

1 – Bem-estar e felicidade.

Para que possamos nos sentir cada vez melhores e mais felizes precisamos entender claramente quais emoções estamos sentindo. Quanto mais emoções conseguimos reconhecer, maior a nossa capacidade de gerenciá-las.

Quanto melhor gerenciamos as nossas emoções, menos tempo passamos remoendo sentimentos negativos como irritação, raiva, inveja, frustração e tristeza.

Um dos motivos pelo qual isso acontece é porque o simples fato de nomear uma emoção faz com que sua intensidade diminua.

Ao mesmo tempo, se estamos felizes, animados, entusiasmados e nos sentimos seguros, entender e validar essas emoções criam boas lembranças e prolongam a duraçã de nosso bem-estar emocional

2 – Autoestima

Como já mencionei em outro artigo, a autoestima é a capacidade que temos de aceitar-nos da maneira que somos, com nossas qualidades e defeitos, forças e fraquezas.

O processo de aumentar autoestima passa por identificar pensamentos e sentimentos negativos que alimentamos em relação a nós mesmos e portanto, ter consciência emocional ajuda a identificar exatamente o que estamos sentindo e muitas vezes, porque nos sentimos desta maneira.

3 – Senso de propósito

Senso de propósito é a habilidade que temos de nortear nossas preferências de maneira a buscar objetivos que deem sentido à nossa existência. Isso não significa ter a todo momento a certeza absoluta do que queremos na vida mas significa ser capaz de, dadas escolhas diferentes que se apresentem, escolher aquelas que são mais compatíveis com nossas necessidades internas.

Na prática, o senso de propósito se apresenta como uma emoção. Quando nos defrontamos com alguma decisão (por exemplo, aceitar ou não uma proposta para mudar de emprego) além do racional também usamos (às vezes sem perceber) a resposta emocional que temos frente à escolha.

Isso quer dizer que, quem consegue parar e identificar as emoções na hora de tomar decisões importantes também tem mais facilidade de verificar se as escolhas são compatíveis com a busca de uma vida mais plena e cheia de propósito.

Claro, não para por ai. Diversas outras habilidades são aprimoradas quando desenvolvemos consciência emocional.

Se você quiser saber mais, no nosso canal de YouTube fizemos uma série de vídeos falando exatamente sobre isso.

Clique neste  link aqui para acessar o primeiro vídeo da série que está no nosso canal no YouTube. E claro, se ainda não está inscrito no nosso canal, por favor inscreva-se.

Um abraço e até a próxima!