fbpx

Otimismo é a capacidade de esperar pelo melhor de situações vindouras. Será que a forma como você enxerga as situações do seu dia-a-dia tem algum impacto no seu bem-estar e na sua felicidade?

Cada vez mais a ciência mostra que sim…

Segundo pesquisadores da Universidade da Pensilvânia o otimismo tem impactos muito positivos nos seus relacionamentos, na sua resiliência, na sua performance profissional, na sua saúde, na sua longevidade e, consequentemente, no seu bem-estar e felicidade.

Pois é, o otimismo, pode ser muito importante para que você se sinta melhor a cada dia. Ele vai muito além de frases inspiradoras e pensamentos positivos sobre o seu dia. A psicologia mostra que o otimismo é uma forma de pensar, uma cadeia de crenças que qualquer pessoa pode aprender e utilizar a seu favor.

Isso mesmo, é possível aprender a ser otimista. Eu mesma mudei muitos aspectos da minha mente pessimista (que considerava ser realista). E, desde que aprendi a colocar a prova meus pensamentos mais pessimistas, comecei a colher muitos benefícios e meu bem-estar melhorou muito.

Lá no final do texto dou dicas de como conseguir pensar de maneira mais positiva e diminuir a ansiedade gerada por achar que tudo vai dar errado. Mas vamos com calma 🙂

É importante dizer que ninguém nasce otimista ou pessimista. Na verdade, são nossas experiências de vida e estímulos que recebemos que determinam nossos mecanismos de pensamentos. Ou seja, mesmo uma pessoa que sempre foi pessimista pode aprender a ter uma visão e um comportamento mais positivo sobre sobre os eventos de sua vida (eu sou um exemplo disso)

Como diz o Dalai Lama:  “Escolha ser otimista, é sempre a melhor opção!”

Mas por que ser otimista é melhor?

Aqui vão alguns fatos. Os otimistas:

  1. Regulam melhor o estresse e conseguem lidar bem com pressão, pois acreditam que o futuro será muito bom e, por isso, o que acontece com elas no dia-a-dia não é tão difícil de lidar;
  2. Têm mais suporte social uma vez que que são mais bem-humorados terem uma postura positiva acabam cativando mais as pessoas ao seu redor. Por isso, também têm maior satisfação com os seus relacionamentos;
  3. São mais felizes e por isso têm mais bem-estar;
  4. Têm menores chances de sofrerem de depressão uma vez que sua visão mais positiva sobre os acontecimentos da vida acabam gerando um buffer para lidar melhor com os sentimentos negativos e depressivos;
  5. Têm um sistema imunológico mais robusto e ficam menos doentes que os menos otimistas;
  6. Têm maior longevidade. Esse estudo realizado com 97.000 mulheres acompanhadas durante 8 anos concluiu que os 25% mais otimistas apresentaram menores chances de morrer de qualquer uma que fosse a causa e;
  7. Têm melhor desempenho no trabalho: Corretores de seguro de vida mais otimistas (os 25% mais otimistas) vendem 88% mais seguros que os 25% menos otimistas.

Ok, mas você pode se perguntar agora. Como o otimismo pode ter uma influência tão grande em tantos aspectos da vida das pessoas? Bem, saiba que esses estudos também mapearam como é o mecanismo de pensamento e de comportamento de uma pessoa otimista.

O que podemos dizer dos otimistas:

  1. Tem maior facilidade em identificar problemas e por isso têm melhores condições para resolvê-los;
  2. Enxergam adversidades como desafios e não ameaças. Ou seja, em situações difíceis se sentem capazes de fazer algo a respeito ao invés de desistirem;
  3. Conseguem enxergar onde podem agir e influenciar e aceitam melhor o que não podem controlar. Ou seja, focam apenas naquilo que está sob seu controle e não colocam energia remoendo aquilo que não tem como controlar
  4. Enfrentam o problema com soluções e não desistem ou fogem da situação
  5. Buscam informação e ajuda para encontrar soluções para seus problemas e agem de acordo para solucioná-los
  6. Tendem a ter mais emoções positivas e usam o bom humor com forma de lidar com as adversidades

Assim, todas as técnicas cognitivas que existem para ensinar uma pessoa a ser mais otimista se baseiam nesses mecanismos de pensamento e comportamento. Existe um livro muito bom chamado “Otimismo Aprendido” em que Martin Seligman, o pai da psicologia positiva, explica todo o desenvolvimento de sua pesquisa na Universidade da Pensilvânia e como ele chegou em técnicas para ensinar qualquer pessoa a ser mais otimista.

E você? Como poderia utilizar a forma otimista de pensar a seu favor?

O primeiro passo é querer colocar a prova o seu modo de pensar pessimista.

O segundo passo é exercitar.

Aqui vão 5 dicas da Academia de Inteligência Emocional

  1. Frente a um problema, foque em como você pode resolvê-lo e tome alguma ação;
  2. Reconheça o lado positivo da sua vida e utilize como um estoque de positividade sempre que enfrentar um evento adverso;
  3. Construa uma versão otimista de algum evento futuro que você tem um sentimento pessimista. Faça isso sempre e fortaleça sua visão otimista;
  4. Pratique a gratidão e a compaixão. Estocar emoções positivas é uma forma muito agradável de se desenvolver o otimismo, pois se você se sente bem, é muito mais fácil enxergar o lado positivos e esperar pelo melhor e;
  5. Confronte seus pensamentos pessimistas. Use toda a sua capacidade de argumentação, fatos, evidências, alternativas e implicações para colocar seus pensamentos pessimistas a prova. Com o tempo eles começam a perder força e diminuirão em frequência.

Excelente semana e até a próxima!